terça-feira, 7 de outubro de 2008

Adolfo Casais Monteiro




Debruço-me e escuto...

Tanto ouço que me estoiram os ouvidos...
Mar tão alto
como geme chora ri
e canta!
Vida!

Nesta desordem de andar
que ir e vir que inquieta!
caminhos sempre cortados
marés vivas marés baixas
elipses...

Adolfo Casais Monteiro
VERSOS
INQUÉRITO
1944

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial