quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Vicente Huidrobo

POEMA DEZ

Ela dizia palavras como anéis
Ela repetia os murmúrios das ondas
Ela falava falava

Tu meu pequeno violoncelo
Tu minha lua bem amada
Ide passear
Como um cego ou como uma espada

Ela sobe até ao último andar
Então aí poderá dizer a meus amigos
Conheceis o país?
Eu conheço o país

Ela dir-nos-á ciciando como uma abelha inocente
As intrigas astronómicas do universo
Com a delicadeza do búzio
Pequeno gramofone das praias
Que guarda avaramente os segredos do mar

Ela poderá dizer a meus amigos
Senhores a lua desmorona-se
Contei todas as moedas do infinito
E a rosa que falta ao pólo

Gelou aqui

Vicente Huidrobo
Natureza Viva
Tradução Luís Pignatelli
Hiena Editora
colecção cão vagabundo 9
1986

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial