quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Rui Baião

Gardénias para ti

No limbo da frente um anjo incorpora
às chagas de lázaro o seu semelhante.
Há que décadas, medos não
desciam dos embondeiros?
Tão vulgar como milagre on-line,
de quem dependes?
Endosso-te aos pulsos, o cobalto,
desfruto momentos levantados do chão,
alturas em que o pitbull mata
e foge saturado de fé.
A saber, uma só camélia branca clama
pelos fatídicos baloiços do parque.

Rui Baião
Paulo Nozolino
Nuez
frenesi
2003

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial