terça-feira, 31 de agosto de 2010

Jorge Sousa Braga

ÍNDIA

Há quinhentos anos que deveria ter vindo - uma gripe inoportuna
e fui substituído à ultima hora por outro marinheiro
Uma longa gripe de que só agora recuperei
Num avião da British Airways escala em Paris Cairo Bombaim ao
alvorecer
entre palmeiras
Não era o samorim que estava à minha espera mas o sol
e o perfume dos jasmineiros
Há quinhentos anos que deveria ter vindo - um atraso histórico _ e esse atraso paguei-o em lágrimas
de sangue
Não foi a pimenta nem o cravo nem a canela nem o algodão nem a
juta - nem o urânio que me trouxeram aqui
Trago os porões da alma vazios
À música das calculadoras prefiro a de uma sitar
as linhas delicadas de um sari branco
Portador apenas de uma mensagem do Douro para o Ganges
de um colar de açafrão para colocar no pescoço de Shiva
e de uma missão deveras importante
-descobrir
a flor de lótus perdida algures no meu sangue



JORGE SOUSA BRAGA (1957)
O Poeta Nu
Poemário Assírio & Alvim
2010

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial