quinta-feira, 25 de novembro de 2010

António Osório

O tempo
escava sobre ti.

Eras e és o rio,
montante cavalo
de ondas.

E vale,
mulher lavando,
rectilínea salina.

A foz, longe ou perto.
Como acompanhar
tuas ondas?

António Osório
O Lugar do Amor
Círculo de Poesia
Nova Série
Moraes Editores
1985

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial