quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

escrito vadio

os sons que lhe vibravam o tímpano de tísica descartável
assemelhavam-se ao rosnar das pegas larápias
guardadoras de seus tesouros brilhantes
nos ramos desnudados das invernais árvores

shoo!
shoo!

mas não despegavam as tralhas conseguidas
à custa da distracção dos intelectuais esmaecidos
encostados às mesas bibliotecárias
com luzes amarelas a pintalgar os olhos dos leitores

shoo!
chuuu!

de nada servia enxotar os corvos e seus afins
dos ombros das freiras de bocas retorcidas
nas celas conventuais de conveniente frialdade

uma mão arrancou algumas penas
e penachos

mfs

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial