quinta-feira, 19 de março de 2009

Alexander Sokurov

                                                                          Mãe e Filho

                                                                           Mãe e Filho

                                                                             Mãe e Filho

                                                                  Uma Vida Humilde


ALEXANDER SOKUROV, CINEASTA


Alexander Sokurov é um cineasta russo que diz não gostar de cinema. Afirmação surpreendente para quem define a própria vida em função de uma obra abundante em número de filmes realizados, mais de trinta, transbordante em preocupações morais, éticas e estéticas.
........................................................................................................................

No cinema de Sokurov os géneros são uma questão de detalhe. Distinguir "tout court"
a ficção dos documentários é nos seus filmes um esforço inútil: por vezes co-existem num mesmo filme, por vezes num mesmo plano e sempre o real se prefigura como matéria de ficções e de representações.
..........................................................................................................................

MÃE E FILHO é o filme à beira da morte, o filme de uma última viagem e de um abandono. Junto ao tronco amputado por um raio, um dos poisos da longa conversa entre as árvores de Sokurov e Soljenitsine em "O Nó", diz-se das mortes prematuras serem trágicas por tudo impedirem......................Donde o seu carácter profundamente crepuscular e melancólico, como se a natureza fantomática do cinema fosse a melhor tradução das viagens ao interior de si.
...............................................................................................................................

Esta viagem a Portugal foi uma coisa especial. Portugal era para mim um lugar muito misterioso.

Porquê?

É um país espantoso, talvez o mais misterioso da Europa. Em Portugal há uma qualidade que me impressiona muito, a tristeza. Muitos portugueses foram pessoas geniais. Portugal será dos países onde há mais génios que não são conhecidos.


Alexander Sokurov
CINEMATECA PORTUGUESA-MUSEU DO CINEMA
Com o Alto Patrocínio da Embaixada da Rússia
Julho de 1999
Organização Maria João Madeira



Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial