domingo, 28 de março de 2010

José Carlos Barros

A INVASÃO DOS CAMPOS

Contra a vociferação e o desmando
me movo (dirias, se contra algo
te movesses) dum século feito para
a devastação de nomes e moradas
que pouco a pouco se foram erguendo
entre a vagarosa aluvião do ouro e
sucessivas normas desvendadas
na decifração dos códices. Na fuga
deslumbrada e cega, por onde
o mar começa a invasão dos campos,
só restos persistem do que foi um dia
a casa e sua sebe de loureiros num
quintal abandonado à torpe insinuação
de prédios altos na distância.


José Carlos Barros
Antologia da Novíssima Poesia Portuguesa
Coordenação de Pedro Mexia
O Contador de Histórias
Câmara Municipal de Tomar
1997

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial