sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

António Lobo Antunes

RECADO
(bolero)

Estou aqui como se te procurasse
a fingir que não sei aonde estás
queria tanto falar-te e se falasse
dizer as coisas que não sou capaz.

Dizer, eu sei lá, que te perdi
por não saber achar-te à minha beira
e na casa deserta então morri
com a luz do teu sorriso à cabeceira.

Queria tanto falar-te e não consigo
explicar o que se sofre, o que se sente
e perguntar como ao teu retrato digo
se queres casar comigo novamente...

ANTÓNIO LOBO ANTUNES
LETRINHAS DE CANTIGAS
Dom Quixote

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Claudia Ka disse...

A foto inicial de seu blog parecem as pinturas de um artista paulistano chamado Gregório Grubber, conhece ?
Estava passeando pela net e vi seu blog... Tenho um blog musical, bastante eclético. A proposta é a divisão musical segundo temperos e cores auditivas.
Se possível gostaria de sua visita e de seu contato.
www.temperomusical.blogspot.com
;-)
Abraço.

12 de dezembro de 2010 às 15:16  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial